Página Inicial / Geral / BOLSONARO X MOURÃO: Mourão toma vacina x Bolsonaro não

BOLSONARO X MOURÃO: Mourão toma vacina x Bolsonaro não

 MOURÃO 

 

O vice-presidente Hamilton Mourão, de 67 anos, tomou a segunda dose da vacina CoronaVac contra covid-19, em Brasília.

Ele foi atendido em um dos pontos de vacinação drive-thru da capital. 

A CoronaVac é produzida no Brasil pelo Instituto Butantan, em parceria com o laboratório chinês Sinovac, e administrada em duas doses, com intervalo de até quatro semanas.

primeira dose foi aplicada em Mourão no dia 29 de março.

No Distrito Federal, pessoas entre 62 e 63 anos começaram a ser vacinadas no final da semana passada. 

Na rede social:

“Hoje fiz minha parte como cidadão consciente e recebi a primeira dose da vacina contra a COVID-19 (Coronavac).

Espero que, em breve, o maior número possível de vacinas chegue à população brasileira´´.

“Ciclo completo!

Hoje fui vacinado com a 2ª dose da Coronavac.

Estimulo a todos que se vacinem quando chegar o momento e que se protejam do vírus da #COVID19, mantendo o distanciamento,

não se aglomerando com pessoas desconhecidas, higienizando as mãos e utilizando a máscara´´.

 

Fonte: Pedro Rafael Vilela – Repórter da Agência Brasil – Brasília Fotos: Arquivo

BOLSONARO

Presidente falou sobre imunização contra a covid-19 em pronunciamento 23/03/2021 – 20:35

 

O presidente Jair Bolsonaro fez nesta terça-feira (23) um pronunciamento em cadeia de rádio e TV em que afirmou que o país, em poucos meses, será autossuficiente na produção de vacinas contra a covid-19.

 

“Não sabemos por quanto tempo teremos que enfrentar essa doença, mas a produção nacional vai garantir que possamos vacinar os brasileiros todos os anos, independentemente das variantes que possam surgir”, disse o presidente.

Bolsonaro afirmou que até o fim do ano estarão disponíveis mais de 500 milhões de doses para vacinar toda a população que precisa ser imunizada no país.

Segundo o Ministério da Saúde, esse público soma 170 milhões de pessoas.

“Estamos fazendo e vamos fazer de 2021 o ano da vacinação dos brasileiros. Somos incansáveis na luta contra o coronavírus. Essa é a missão e vamos cumpri-la”, afirmou.

Acordos

O presidente voltou a afirmar que o país enfrenta dois grandes desafios,  o vírus e o desemprego. “Em nenhum momento, o governo deixou de tomar medidas importantes tanto para combater o coronavírus como para combater o caos na economia, que poderia gerar desemprego e fome”, ressaltou.

Bolsonaro destacou que o Brasil usaria qualquer vacina aprovada pelos órgãos competentes e falou sobre os contratos assinados ao longo de um ano para a produção de imunizantes.

O presidente citou o contrato com a Universidade de Oxford para a produção, na Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), de 100 milhões de doses da vacina AstraZeneca e o acordo com o consórcio Covax Facility para a produção de 42 milhões de doses. 

 

O presidente disse que intercedeu pessoalmente junto à fabricante Pfizer para a antecipação de 100 milhões de doses que serão entregues até setembro desde ano e também com a Janssen, garantindo 38 milhões de doses.

“Quero destacar que hoje somos o quinto país que mais vacinou no mundo. Temos mais de 14 milhões de vacinados e mais de 32 milhões de doses de vacina distribuídas para todos os estados da federação, graças às ações que tomamos logo no início da pandemia”, destacou Bolsonaro, ao citar a classificação do país levando em conta o número absolutos de doses aplicadas.  

“Ao final do ano, teremos alcançado mais de 500 milhões de doses para vacinar toda a população.

Muito em breve, retomaremos nossa vida normal. Solidarizo-me com todos aqueles que tiveram perdas em suas famílias. Que Deus conforte seus corações!”, disse Bolsonaro. 

Publicado em 23/03/2021 – 20:35 Por Agência Brasil – Brasília

Você pode Gostar de:

21/06 AGORA: Policiais civis e a agentes da PRF atuam na operação estrada Segura combate crimes na BR-101

Policiais civis da 74ª delegacia de polícia (DP) de Alcântara e agentes da Polícia Rodoviária …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *