Página Inicial / Fiscalização / CÂMARA DE GUARAPARI: COMISSÃO DE OBRAS COBRA PROVIDÊNCIAS À EDP ESCELSA PARA EVITAR NOVAS QUEDAS DE ENERGIA NAS COMUNIDADES RURAIS E NOS BAIRROS DA CIDADE

CÂMARA DE GUARAPARI: COMISSÃO DE OBRAS COBRA PROVIDÊNCIAS À EDP ESCELSA PARA EVITAR NOVAS QUEDAS DE ENERGIA NAS COMUNIDADES RURAIS E NOS BAIRROS DA CIDADE

A Comissão Permanente de Obras da Câmara Municipal de Guarapari convocou o diretor executivo da concessionária EDP Escelsa, Vilmar de Abreu; o engenheiro da empresa, Diogo Campos; e o técnico Jorge Guerreiro, para uma reunião pública que aconteceu na tarde desta última segunda-feira (15/03), no Plenário Ewerson de Abreu Sodré. A comissão – formada pelos vereadores Denizart Zazá (presidente), Odair Rossi (relator) e Léo Dantas (membro) –, cobrou esclarecimentos da empresa acerca da frequente falta de energia elétrica em várias regiões do município, principalmente no interior, onde pequenos produtores rurais e comerciantes já sofreram grandes prejuízos devido às quedas no fornecimento do serviço. Para esta reunião na Câmara, representantes da Companhia de Melhoramentos e Desenvolvimento Urbano de Guarapari (CODEG) e da Secretaria Municipal de Análise e Aprovação de Projetos (SEMAP), também foram convocados para falarem em nome do Poder Executivo Municipal.

 

Os parlamentares iniciaram a reunião com um discurso firme, refletindo pontualmente a indignação da população com os prejuízos e transtornos causados pela falta de energia, o que tem virado rotina na vida de quem depende da EDP Escelsa na zona rural e em diversos bairros de Guarapari. Em seguida, os representantes da concessionária fizeram uma apresentação geral, mostrando os investimentos e os projetos de expansão da empresa, e deram explicações para fatos pontuais, tais como: redes elétricas com grandes árvores sem poda em sua faixa de proteção e isolamento; dificuldades de acesso a algumas localidades da zona rural, por causa de estradas ruins, e outros empecilhos que atrasam os atendimentos. No entanto, de acordo com os representantes da EDP, quando a empresa perde os prazos estipulados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), para realizar os atendimentos e prestar os serviços aos usuários, a concessionária tem que promover compensações diretamente nas contas de energia.

 

Logo depois, o presidente da Comissão de Obras da CMG, vereador Denizart Zazá, usou o telão do plenário para exibir vídeos que mostram a indignação de um pecuarista de Guarapari que, após a última falta de energia ocorrida em sua região, acabou perdendo seus produtos, derivados do leite, que estavam sendo mantidos em refrigeradores por exigência dos órgãos de fiscalização.

 

Durante a reunião pública com a EDP Escelsa, alguns representantes de comunidades do interior de Guarapari estiveram presentes e apresentaram suas demandas. Muitos inclusive deixaram cópias de documentos protocolizados nos últimos dois anos, e que ainda aguardam resposta da empresa. Trata-se de documentos que comprovam o interesse dos munícipes em buscar soluções para problemas que, de uma forma ou de outra, continuam sem uma data prevista para serem definitivamente resolvidos.

Ao final da reunião, os participantes falaram sobre os vários postes de iluminação pública que foram retirados da Praia de Santa Mônica, por causa do desgaste do material, mas que não foram repostos, o que deixou a orla às escuras. Em relação a este fato, representantes da CODEG e da SEMAP explicaram que a legislação atual, as regras do Instituto Estadual de Meio Ambiente (IEMA) e o regimento do Parque Estadual Paulo César Vinha impedem as ações da municipalidade em alguns casos e que, no que diz respeito à iluminação da Praia de Santa Mônica, a responsabilidade seria da concessionária de energia elétrica EDP Escelsa.

Após o debate, a Comissão de Obras da Câmara de Guarapari solicitou a realização de uma nova reunião pública com a EDP dentro de, no máximo, 45 dias.  O objetivo é dar continuidade a este debate e cobrar respostas sobre a atuação da empresa, visando evitar novos casos de falta de energia nas comunidades rurais e nos bairros da cidade.

 

 

Você pode Gostar de:

PF prende cinco em flagrante por furtar agências bancárias e aplicar golpes em bancos de vários Estados da Federação

Rio de Janeiro/RJ – Na segunda-feira, 26/7, a Polícia Federal, em conjunto com a Força …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *