Página Inicial / Combustível / ES NA FRENTE: Casagrande anuncia utilização de carros elétrico, mais economia e menos poluição

ES NA FRENTE: Casagrande anuncia utilização de carros elétrico, mais economia e menos poluição

O governador do Estado, Renato Casagrande, realizou, nesta segunda-feira (24), a entrega de dez carros elétricos, adquiridos por meio do projeto de pesquisa “Mobilidade Elétrica no Estado do Espírito Santo”.

O objetivo é realizar estudos em bases empíricas sobre mobilidade elétrica, possibilitando o desenvolvimento de políticas públicas na área.

Na fase inicial do projeto, serão utilizados veículos 100% elétricos do modelo Bolt, da Chevrolet.

Nove veículos ficarão sob responsabilidade da Polícia Militar do Espírito Santo (PMES) e comporão a frota da Patrulha Escolar, e um deles ficará sob tutela da Casa Militar, a ser utilizado na comitiva do governador.

“Adquirimos os carros e vamos utilizá-los durante 30 meses. São veículos mais caros, mas que têm um custo menor de manutenção, além de serem ecologicamente corretos.

No final desse período, a pesquisa irá apresentar dados sobre o custo benefício e eficiência no trabalho.

Somos o primeiro Estado a introduzir veículos elétricos na Polícia Militar.

Escolhemos a Patrulha Escolar, pois são viaturas que rodam longos trechos durante o dia e podem nos dar dados precisos.

Vários países já colocaram datas para o fim dos veículos à combustão e o Espírito Santo não pode ficar para trás”, afirmou Casagrande.

O secretário de Estado de Inovação e Desenvolvimento, Tyago Hoffmann, explicou que o projeto possui forte sinergia com o propósito do Governo do Estado na construção do desenvolvimento tendo como base a ciência, a tecnologia e, sobretudo, a inovação.

“Além do compromisso com o meio ambiente, com a redução das emissões e o consequente aumento da qualidade de vida da população, este projeto demonstra a capacidade competitiva e inovadora do Espírito Santo, projetando a percepção nacional da forte aposta internacional na sustentabilidade da mobilidade elétrica.

E mais: com a aplicação direta em ações e políticas públicas, otimizando a aplicação do dinheiro público.

Em paralelo, incentiva também o surgimento recursos humanos com expertise nesta área de conhecimento”, afirmou Hoffmann.

O subsecretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação, Denio Rabello Arantes, lembrou que há um caminho inexorável para a mudança das fontes de combustível dos veículos de uma forma geral.

“Todos os estudos apontam os motores elétricos como a nova propulsão. Este projeto trará de forma inédita resultados sobre a utilização numa frota policial.

Um experimento em campo, no mundo real, com certeza nos trará muitas informações e mais segurança nas muitas mudanças que deverão ser implementadas para a passagem para esta nova matriz energética.

É um importante passo no caminho da sustentabilidade ambiental, da energia limpa e de cidades menos poluídas”, pontuou.

O comandante-geral da PMES, coronel Douglas Caus, destacou a importância da iniciativa. “As viaturas serão usadas em nossa Patrulha Escolar, que tem como objetivo rodar pelas escolas públicas combatendo o tráfico de drogas e fornecendo segurança aos alunos e professores.

Será feita uma análise da viabilidade do uso desses veículos em outras atividades nossas, como o Batalhão de Trânsito, por exemplo.

A instituição sempre é adepta a novas tecnologias e a chegada do veículo elétrico busca agregar aos nossos produtos eficiência e preservação ao meio ambiente”, disse.

“O serviço da Patrulha Escolar é preventivo e não há muitas ocorrências a atender, por isso, a viatura para menos na delegacia. Toda a manutenção vai ser feita pela concessionária no centro de manutenção de veículos elétricos e teremos uma garantia de oito anos na bateria.

O objetivo é fomentar a pesquisa para a questão de viabilidade econômica e ambiental. Você troca o combustível fóssil por uma célula elétrica, que não polui a atmosfera”, complementou o diretor de Gestão de Frota da PMES, major Irio Doria Júnior.

O subsecretário de Estado de Suporte à Educação, Aurélio Meneguelli, destacou que o uso dos veículos nas ações da Patrulha Escolar irão gerar uma economia expressiva e importante para o governo, uma vez que dispensam o uso de combustível. 

Projeto

O projeto de pesquisa contempla quatro subprojetos. Em partes, estes proporcionam a infraestrutura básica para obtenção de dados e, em outras, é feita a coleta e o processamento de dados que vão gerar os indicadores para tomada de decisões, seja do poder público, seja dos demais entes da sociedade.

O coordenador do projeto e professor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes), Reginaldo Barbosa Nunes, explica as vantagens e aplicações da pesquisa.

“Com o monitoramento da frota podemos construir modelos que vão avaliar e indicar ações futuras para o estabelecimento deste novo paradigma, tornando seu desenvolvimento viável e sustentável.

Ações como a reestruturação da matriz energética para suprir o abastecimento da frota, a alocação de novos eletropostos e realocação dos existentes, geração da mão de obra especializada e capaz de alavancar negócios relacionados, além de criar subsídios para estruturação de políticas públicas para a expansão sustentável da mobilidade urbana”, declarou.

O projeto de pesquisa possui valor global de R$ 3.355.500,00, aplicados durante os 30 meses, sendo R$ 2,5 milhões investidos na adequação e aquisição dos veículos.

Os recursos são do Fundo Estadual de Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Funcitec/MCI), geridos pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado do Espírito Santo (Fapes), numa parceria com o Ifes, a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a EDP Smart. Outros R$ 1,5 milhão serão investidos pela EDP Smart na instalação e manutenção de dez eletropostos no Estado.

“O projeto envolve várias instituições públicas e privadas em um objetivo comum e esse é o modelo que nós, principalmente na Fapes, almejamos incrementar cada vez mais.

Outro aspecto que também é muito significativo é a produção de novo conhecimento gerado pela academia para auxiliar nas tomadas de decisões e definições das políticas públicas.

Nesse sentido, existe um interesse e uma tendência de que as políticas relacionadas ao uso mais eficiente da energia aqui no Espírito Santo cresçam cada vez mais,” explicou a diretora presidente da Fapes, Cristina Engel.

Cristina Engel destacou ainda alguns benefícios para o desenvolvimento do Estado com a aquisição dos veículos elétricos: “Uma questão extremamente importante é a redução das emissões de poluentes produzidos por veículos automotores que normalmente usam combustível fóssil.

O projeto ainda possibilita a formação de recursos humanos na área, o que já é o início da implementação da política estadual de incentivo a carros elétricos e, a partir disso, nós poderemos ter recursos humanos suficientes e adequados para que essa política tenha efeito permanente.”

Eletropostos

A EDP Smart disponibilizará suas estações públicas de recarga no Espírito Santo para o projeto de pesquisa “Mobilidade Elétrica no Estado do Espírito Santo”.

As estações estão localizadas em sete municípios: Cachoeiro do Itapemirim, Guarapari, Venda Nova do Imigrante, Linhares, Nova Venécia e São Mateus e Vitória.

“A EDP está participando deste importante projeto disponibilizando a sua rede de recarga de veículos elétricos, pois acreditamos que esta parceria pode auxiliar na expansão gradativa do sistema de mobilidade do Espírito Santo.

Sabemos que este segmento faz parte do futuro das grandes cidades, e iniciativas como esta reforçam o nosso compromisso global com a descarbonização”, destacou o diretor da EDP no Espírito Santo, Fernando Saliba.

No último ano, a EDP registrou mais de 3.200 recargas em suas estações públicas em todo o Brasil – um aumento de 89% em relação a 2019.

De 2018, quando inaugurou seus primeiros eletropostos, a 2020, mais de 27 toneladas de CO₂ deixaram de ser emitidas graças ao investimento feito pela Companhia neste tipo de infraestrutura.

A EDP tem o compromisso global de eletrificar 100% de sua frota de veículos leves até 2030, assim como de desenvolver novas ofertas e soluções comerciais que promovam a transição energética.

A empresa conta com uma rede formada por 50 pontos de recarga no Brasil, passando pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo.

Em São Paulo, a companhia possui 24 pontos; no Rio de Janeiro, sete pontos de recarga; e, no Espírito Santo, um total de 19 unidades.

Estiveram presentes na solenidade, a vice-governadora do Estado, Jacqueline Moraes; os secretários de Estado, Álvaro Duboc (Economia e Planejamento), Vitor de Angelo (Educação), Coronel Alexandre Ramalho (Segurança Pública e Defesa Social) e Coronal Aguiar (Casa Militar); além de representantes das empresas participantes do projeto.

Foto: Hélio Filho/Secom

Você pode Gostar de:

NÃO É SÓ UMA GRIPEZINHA: Transmissão de doenças respiratórias está elevada, indicador está em vermelho em 83 das 118 macrorregiões de saúde

A taxa de transmissão comunitária de vírus respiratórios no país está “extremamente” alta em 83 …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *