Página Inicial / Geral / Golpista que se passa por funcionário de banco para subtrair cartões

Golpista que se passa por funcionário de banco para subtrair cartões

Um golpe já conhecido pelos capixabas mudou de roupagem e segue fazendo vítimas no Espírito Santo: o famoso ‘golpe do motoboy’ é alvo de investigações da Delegacia de Defraudações (Defa), que nessa quarta-feira (15), atendeu mais uma vítima.

Neste golpe, cartões de crédito e débito são subtraídos de correntistas ludibriados pelos bandidos.

A vítima mais recente, uma idosa de 78 anos, teve um prejuízo de aproximadamente R$ 50 mil, depois de entregar seu cartão de crédito e débito para um homem que se apresentou como funcionário do banco onde ela tem uma conta.    

“A ação dos bandidos é semelhante a tantas outras que já registramos na Delegacia: a vítima recebe um telefonema, em que o golpista se passa por funcionário do banco e informa que constatou movimentações suspeitas na conta bancária.

Ele se oferece para resolver o problema, e diz que outro funcionário vai buscar o cartão, para providenciar o bloqueio.

A vítima é ludibriada e acaba entregando, só percebendo o esquema quando a conta é esvaziada”, explicou o titular da Defa, delegado Douglas Vieira. 

No caso da vítima mais recente, o golpista pediu que ela entregasse o cartão e uma carta, escrita de próprio punho, esta última um artifício para dar veracidade ao golpe.

No horário marcado, um homem que se apresentou como Pedro Henrique chegou à residência dela, na Serra, a bordo de um veículo de aplicativo, pegou o envelope contendo o cartão e a carta e foi embora, em uma ação que durou menos de um minuto.

No mesmo dia, ela percebeu que houve retiradas, por meio de saques, transferências, Pix e compras virtuais.  

“Isso ocorreu no dia 30 de agosto. Assim que tomamos conhecimento do caso, iniciamos as investigações e coletamos imagens de videomonitoramento que mostram o criminoso chegando e saindo, a bordo de um veículo de aplicativo.

Já apuramos que o motorista não tem nenhum envolvimento com o crime e agora estamos divulgando as imagens para que a população nos ajude com informações que nos levem à verdadeira identidade do golpista”, disse o delegado.

Informações que auxiliem na investigação podem ser repassadas à Polícia Civil de forma anônima, por meio do Disque-Denúncia 181, ou pelo site disquedenuncia181.es.gov.br. A equipe da Delegacia de Defraudações também está à disposição da população nos telefones 3137-9043 e 3137-9012.

Você pode Gostar de:

AGORA: Capital do Sudão é fechada após tomada do poder que provocou tumultos e deixou pelo menos sete mortos

Ruas foram bloqueadas, lojas fechadas, os telefones não estavam funcionando e os alto-falantes das mesquitas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *