Página Inicial / Educação / GOVERNO DO ES: Obras de reestruturação de escolas da Rede Estadual continuam em andamento

GOVERNO DO ES: Obras de reestruturação de escolas da Rede Estadual continuam em andamento

As ações de reestruturação da rede física de escolas da Rede Estadual continuam, mesmo neste momento de pandemia. As obras são conduzidas pela Secretaria da Educação (Sedu), por meio da Subsecretaria de Suporte à Educação. Atualmente, são 42 unidades escolares passando por intervenções, com um investimento aproximado de R$ 61 milhões. Em fase de licitação, são quase R$ 200 milhões para investimento na infraestrutura das escolas, além dos repasses do Governo do Estado aos municípios.

Entre as unidades escolares submetidas a melhorias estão a reforma da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio (EEEFM) Profª Ana Maria Carletti Quiuqui, localizada em Águia Branca; manutenção geral da (EEEFM) Maria de Novaes Pinheiro, em Viana; construção da quadra da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Ceciliano Abel de Almeida, em São Mateus, entre outras.

Segundo o subsecretário de Estado de Suporte à Educação, Aurélio Ribeiro, foi decidido não parar as obras, ao menos que seja solicitado pela empresa contratada. “Como estamos num momento em que não temos os alunos dentro da escola, fica mais fácil executar os serviços. Além disso, continuamos mantendo em atividade a indústria da construção civil e os empregos desses trabalhadores, gerando uma certa tranquilidade, principalmente para as obras menores, no interior do Estado”, disse Aurélio Ribeiro.

As obras seguem todas as orientações do Governo do Estado e da Organização Mundial da Saúde (OMS), para garantir a segurança de trabalhadores e demais pessoas envolvidas nos projetos e evitar a propagação do novo Coronavírus, sem aglomerações e mantendo as condições de segurança e limpeza para prevenção ao contágio.

 

 

Você pode Gostar de:

Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) alertam para os riscos da alta exposição …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *