Página Inicial / Defesa do consumidor / MUDANÇAS NO WHATSAPP: ocorrem a partir de 15 de maio Procon quer informações do Facebook sobre política de privacidad

MUDANÇAS NO WHATSAPP: ocorrem a partir de 15 de maio Procon quer informações do Facebook sobre política de privacidad

Após ter se reunido ontem (22) com representantes do Facebook, o Procon-SP decidiu notificar a empresa e pedir mais informações sobre as mudanças na política de privacidade do WhatsApp, que deve ocorrer no dia 15 de maio.

O Facebook é detentor do aplicativo para troca de mensagens.

Com as novas regras, o WhatsApp vai passar a compartilhar dados com usuários do Facebook.

Aqueles que não aceitarem as novas regras, não poderão mais utilizá-lo.

A mudança afetaria, inclusive, as pessoas que utilizam o WhatsApp para fazer transações bancárias e que não desejariam ter seus dados compartilhados com o Facebook.

Especialistas questionam que essa obrigatoriedade fere a Lei Geral de Proteção de Dados e o Código de Defesa do Consumidor e ainda trata o Brasil de forma diferente a outras regiões do mundo, onde essa condição não tem sido aplicada.

Segundo o Procon, na reunião virtual de ontem os representantes da empresa foram questionados sobre as limitações para as pessoas que não quiserem aderir a esse compartilhamento de dados e as implicações dessa mudança.

Ao final da reunião, o Procon entendeu que havia necessidade de mais esclarecimentos por parte da empresa e fez a notificação.

Agora, o Facebook deverá prestar informações sobre quais serão as mudanças na política de privacidade, tanto no tipo de conta que já existe, que é de interlocução com um titular de conta WhatsApp apenas, quanto no novo tipo de conta – o WhatsApp business – que é de interlocução com uma conta comercial acessada por uma coletividade de titulares.

Procurado pela Agência Brasil, o Facebook ainda não se manifestou sobre a notificação do Procon.

Fonte: Elaine Patricia Cruz – Repórter da Agência Brasil – São Paulo Foto: Arquivo

Você pode Gostar de:

Pesquisadores alertam para riscos de crianças expostas a telas

Pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) alertam para os riscos da alta exposição …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *