Página Inicial / Fiscalização / OPERAÇÃO PF/FICCO: Prendem associação criminosa especializada em furto de caixas eletrônicos 

OPERAÇÃO PF/FICCO: Prendem associação criminosa especializada em furto de caixas eletrônicos 

bb6ef4ea-fd8a-46ed-8f28-c3c8c7e1ee95.jpg

 

Uberlândia/MG – A Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (FICCO) de Uberlândia, coordenada pela Polícia Federal e também composta pelas Polícias Civil, Militar, Penal e Rodoviária Federal, prendeu, na sexta-feira (11/6),

um homem e uma mulher por tentativa de furto qualificado no momento em que estavam nas dependências de uma agência bancária, em Uberlândia,

portando instrumento utilizado para a subtração de envelopes usados para depósitos em caixas eletrônicos.

Os presos haviam furtado outra agência do mesmo banco, na cidade de Uberaba/MG, em 10/6/2021, utilizando o instrumento vulgarmente conhecido como

“jacaré”, que permite que os criminosos pesquem os envelopes de depósitos do interior dos caixas eletrônicos.

Imagens desse furto de 10/6, gravadas pelas câmeras de segurança do banco, permitiram que a FICCO-Uberlândia diligenciasse e encontrasse os suspeitos no exato momento em que tentavam efetuar o furto de 11/6, utilizando o mesmo modus operandi anterior.

No veículo utilizado pelos presos, foram encontrados diversos apetrechos para a prática delitiva em questão, além das peças de roupas utilizadas no furto ocorrido em Uberaba.

Os presos, de 18 anos e 30 anos, são residentes no estado de São Paulo.

Contra eles, pesa a suspeita de que já teriam atuado em diversos estados da Federação e na região de Uberlândia.

Eles foram encaminhados ao presídio local, onde permanecerão à disposição da Justiça. Com os dois, havia um adolescente, de 17 anos, que não foi autuado e foi imediatamente entregue ao representante local do Conselho Tutelar.

O representante do Conselho Tutelar compareceu à Delegacia e assumiu a custódia do menor, comprometendo-se a providenciar seu acolhimento institucional até o comparecimento de seus genitores.

Os dois presos foram indiciados por furto qualificado tentado, relativamente ao episódio em Uberlândia;

furto qualificado consumado, no que se refere ao ocorrido em Uberaba; associação criminosa e por corrupção de menores. Se condenados, poderão cumprir até 11 anos de reclusão.

Fonte/Foto: Comunicação Social da Polícia Federal em Uberlândia/MG

Você pode Gostar de:

19/10 AGORA: PF investiga grupo criminoso responsável pela remessa de drogas para a Europa a partir de aeronaves militares

Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou hoje (18/10), em Brasília/DF, a 4ª fase da Operação Quinta …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *